Seleção de bolsistas PIBIC (prazo: 7/08/2020)

Informamos aos discentes do curso de História que serão selecionados 5 bolsistas para se integrarem aos projetos de pesquisa de três professores do curso, com diferentes modalidades de bolsa PIBIC, desenvolvendo planos de trabalho específicos, conforme o quadro abaixo:

Os discentes interessados deverão preencher o formulário digital, optando por apenas um plano de trabalho. A seleção seguirá as orientações do Edital n.º 02/2020 PROPPIT/UFOPA, de 13 de julho de 2020, e será realizada pelos docentes indicados no quadro, no dia 07 de agosto de 2020, a partir das 14h, por meio entrevistas realizadas em videoconferência. A relação dos inscritos, os horários das entrevistas e o resultado da seleção serão divulgados na página do Facebook do curso de História, nos canais virtuais do Instituto de Ciências da Educação e do Centro Acadêmico de História.

Roda de conversa: “Santarém, nossa história e nossa gente”

No âmbito da comemoração dos 359 anos da cidade de Santarém, a Professora Isabel Augusto Creão participou da roda de conversa “Santarém, nossa história e nossa gente“, junto com a Professora Terezinha e o Padre Sidney Canto. A ex-Prefeita Maria do Carmo mediou a conversa.

Devido à pandemia, o evento ocorreu online.

Indicação da tese da Prof. Wania para o Prêmio CAPES de melhor tese 2020

A Professora Wania Alexandrino (UFOPA), colaboradora do CDHBA, foi indicada ao Prêmio CAPES de melhor tese 2020. A tese de Doutorado foi defendida em 2019 na UFPA, sob a orientação do Professor Rafael Chambouleyron.

Continuar a lerIndicação da tese da Prof. Wania para o Prêmio CAPES de melhor tese 2020

Comment devient-on Indigène ou Chérif par une origine juive ?

Trajectoires généalogiques pour repenser le lien au sol en Amazonie et au Maroc

Revista Lusotopie – tomo XVIII, fasciculo 2 – 2020

Autores : Romain Simenel (IRD) e Emilie Stoll (CNRS)

Resumo : O que têm em comum um xerife muçulmano (descendente do profeta Mohammed) da confederação Ait Baamrane das tribos do sudoeste do Marrocos e um indígena animista da Amazônia brasileira? Para surpresa do etnólogo, ambos reclamam uma ascendência hebraica. Esse judaísmo, concebido mais como origem do que como prática religiosa, ajuda esclarecer o vínculo com a terra das gerações presentes. A comparação desses dois casos etnográficos proporciona uma discussão mais ampla sobre a multiplicidade de origens em um contexto migratório de longo prazo. A origem hebraica contribui então para legitimar a inscrição atual das populações dentro de um espaço marcado pela história das colonizações portuguesa e espanhola.

Palavras-chaves: Identificação – Imigração judaica – vínculo com a terra – pós migração – Amazônia – Marrocos- Império português

Ler o artigo:
Link URL para o site da revista : Brill
Link URL para a versão pré-print : HAL

Um novo scanner planetário para documentos de grande formato

O CDHBA e o Arquivo Central da UFOPA mantém estreita parceria. Para dinamizar suas atividades, foi adquirido pela Universidade um Scanner que permite a digitalização de documentos de grande formato em altíssima resolução, entre muitos outros recursos.

A imagem pode conter: área interna

O novo super Scanner planetário irá incrementar ainda mais os trabalhos do Laboratório de Restauração mantido pelo Arquivo Central. O investimento é da ordem de R$ 170 mil reais.

Visita dos alunos do Curso de Arqueologia

Os alunos do curso de arqueologia da UFOPA vieram conhecer a documentação guardada no CDHBA. A mestranda Luziane Lobato os recebeu e apresentou o potencial de pesquisa desse fundo.

Luziane Lobato, ex-aluna do curso de História da UFOPA e pesquisadora do CDHBA (bolsista IRD / França), explica aos futuros arqueólogos os trabalhos que ela vem desenvolvendo com a documentação sobre escravidão em Santarém na segunda metade do século XIX.

Continuar a lerVisita dos alunos do Curso de Arqueologia

Projeto do CDHBA com cartório de Santarém prevê digitalização de documentos dos séculos XIX e XX

Matéria publicada no site da UFOPA
disponivel online aqui.

Matéria publicada na Twitter aqui.

O Centro de Documentação Histórica do Baixo Amazonas (CDHBA) da Ufopa firmou, em julho de 2019, um termo de cooperação com o Cartório do Terceiro Ofício Souza Alho, de Santarém, para digitalização de documentos dos séculos XIX e XX. O convênio foi formalizado através da Fundação de Integração Amazônica (Fiam), vinculada à Universidade. Previsto para vigorar por dezoito meses, o projeto iniciará suas atividades no próximo mês de setembro. Serão digitalizados cerca de 250 mil documentos, como certidões de nascimento e óbito e procurações.

“Será construída uma grande base de dados relativa a nascimentos, óbitos e casamentos na cidade de Santarém, permitindo que se estudem com muita precisão temas relacionados à migração, doenças, padrões matrimoniais, entre outros assuntos, de um período que se estende do final do século XIX até meados do século XX”, explica o professor da Ufopa, Gefferson Ramos Rodrigues, que coordena o projeto e também coordena o CDHBA.

Além da importância para conservação da memória de Santarém, o projeto inclui a aquisição de equipamentos como escâners e computadores, que, posteriormente, serão incorporados ao patrimônio da Universidade. Além do professor, oito bolsistas do curso de História atuarão nas atividades. O investimento total será de R$ 85 mil.

Profa. Elaine Oliveira (Ibef), diretora-técnica da Fiam, e reitor da Ufopa, Prof. Hugo Diniz, assinam o convênio firmado com o Cartório do Terceiro Ofício. Atrás, na foto, Valdeir da Costa, juiz do Fórum de Santarém, e João Alho, tabelião do Cartório.

Visista de estudantes canadenses da uqam

Estudantes da Université du Québec à Montréal (UQAM) e seu Professor Laurent Jérôme, antropólogo, estiveram em Santarém em agosto de 2019, no âmbito de um Seminário de pesquisa intitulado “No Ritmo das Águas”, e que envolve uma pesquisa de campo nos rios Tapajós e Arapiuns. Estão cursando a disciplina Etnologia indígena comparada Quebec / Amazônia e vieram conhecer a realidade das aldeias e comunidades da região do Baixo Amazonas.

Aproveitaram essa viagem para conhecer o CDHBA e os tipos de fontes históricas disponíveis à consulta no acervo do Centro.

A antropóloga Emilie Stoll, colaboradora do CDHBA, apresenta o conteúdo do acervo do TJPA aos estudantes canadenses e ao Professor Laurent Jérôme da UQAM.
A estudante em História Maraya da Silva Machado, voluntária no CDHBA, explica aos estudantes canadenses que tipo de informações podem encontrar na documentação do acervo do TJPA.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search