Embaixada de Luxemburgo apoia o CDHBA

A Embaixada do Grão-Ducado de Luxemburgo, país de pouco mais de 500 mil habitantes na Europa Ocidental, patrocina o projeto de digitalização de documentos históricos do Centro de Documentação Histórica do Baixo Amazonas (CDHBA). A iniciativa se deu a partir de visita do embaixador daquele país, Carlo Krieger, e de sua comitiva, ao Centro de Documentação, em setembro 2018, durante visita da Delegação da União Europeia ao Brasil.

Carlo Krieger, embaixador do Grão-Ducado de Luxemburgo, consulta no CDHBA um processo trabalhista da borracha em Fordlândia, em companhia das professoras Isabel Augusto e Emilie Stoll (setembro de 2018).

O embaixador Carlo Krieger e sua colaboradora em Santarém, em setembro de 2018. Visitaram o CDHBA em presença do bolsista Joanderson Caldeira Mesquita e das professoras Isabel Augusto e Emilie Stoll.

Ao tomar conhecimento do projeto da Ufopa, o embaixador voluntariamente se ofereceu para incentivar a iniciativa. O patrocínio de Luxemburgo se liga, em certa medida, ao vínculo histórico do Grão-Ducado com a cidade de Santarém, já que o padre João Felipe Bettendorff, fundador da missão jesuíta que veio a originar a cidade, é natural do que hoje constitui Luxemburgo.

A parceria de R$ 26.610 vai financiar 2 bolsas, além de um escaner planetario, um laptop e material de consumo durante 1 ano.

Ler a matéria no site da UFOPA: aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.